Saúde

Publicidade
Publicidade


28/03/2017 10:46

Diretor clínico do Hospital Infantil se diz surpreso com não atendimento de crianças no PA Maria Marques, em Patos



O diretor clínico do Hospital Infantil Noaldo Leite, Dr. Eulâmpio Dantas Segundo, concedeu entrevista na noite desta segunda-feira, dia 27, para esclarecer questões relativas a polêmica após relatos do não atendimento de crianças por parte do Pronto Atendimento Maria Marques, Bairro Jatobá, que pertence a Secretaria de Saúde do Município de Patos.

O fato da negativa de atendimento de crianças abaixo de 15 anos no PA Maria Marques gerou um aumento da demanda no Hospital Infantil e revoltou as famílias que buscavam acolhimento no PA Maria Marques, mas que estavam tendo de levar suas crianças doentes ao Hospital Infantil mesmo quando não se tratava de casos de urgência ou emergência, e sim casos clínicos.

De acordo com o médico, não existiu uma reunião com caráter deliberativo entre os representantes dos órgãos de saúde do Estado e do Município para definir regras para o atendimento de crianças em ambos os órgãos do Estado e do Município de Patos, no caso, PA Maria Marques. Ele confessou que se iniciou um debate sobre o atendimento de pacientes infantis, porém negou que existisse uma pactuação para definir critérios desse atendimento.

Dr. Eulâmpio disse que o Hospital Infantil Noaldo Leite nunca se negou a receber pacientes do PA Maria Marques desde de que se tenha um encaminhamento médico que constate a urgência ou emergência. Mas quando o PA Maria Marques fechou as portas para o atendimento de crianças, causou um problema no Hospital Infantil. “...chegavam carros, esses táxis alternativos, com quatro cinco crianças! Chamou a atenção do pessoal da triagem, pois se começou a relatar que eram pacientes de consultas ambulatoriais, sem critério de urgência e emergência, e que eram oriundas do Jatobá por ter sido negado o atendimento no PA Maria Maques em virtude de uma reunião onde se deliberou que só iria atender pacientes de mais de 15 anos...”, relatou.

O assessor de imprensa da Secretaria de Saúde do Município de Patos, Marcelo Negreiros, ligou e relatou que o PA Maria Marques não proibiu de atender crianças, mas sim não estava atendendo os casos de urgência e emergência. De acordo com Marcelo, agora se normalizou e os casos de urgência e emergência estão sendo atendidos e quando se faz necessário se encaminha ao Hospital Infantil.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

 

 

OUÇA entrevista com Dr. Eulâmpio Dantas Segundo: